Um desafio que todas as indústrias a nível mundial tiveram de enfrentar foi a recuperação pós-COVID-19, e o setor da metalurgia e da siderurgia não foi exceção. Após este período, o setor está otimista graças à reativação da economia, mas também devido à sua capacidade de adaptação às novas necessidades do mercado. E, para que este crescimento continue, os empresários devem ter em conta as 5 tendências que irão impulsionar a indústria da metalurgia e siderurgia, das quais vos falamos neste artigo.

Hoje, mais de dois anos após o início da pandemia, verifica-se um desenvolvimento positivo nesta indústria a nível mundial, e a América Latina é um grande exemplo disso: segundo a Veritrade, empresa especializada em Informação sobre o comércio externo da América Latina e de todo o mundo, “a subida dos preços e o aumento das quantidades vendidas em resposta ao aumento da procura durante o ano passado permitem antever um bom ano para os metais refinados na região”.

Felizmente, acrescentou a Veritrade, os países da América Latina têm recursos que contam com muita procura internacional, algo que os irá ajudar a recuperar do impacto.

Em grande medida, a rápida retoma de várias indústrias deve-se à aplicação de tecnologias e métodos próprios da Indústria 4.0, que melhoram o processo de produção e possibilitam o retorno do investimento num período mais curto, bem como um maior controlo sobre os processos e a redução dos custos.

Por este motivo, as tendências de que vos falaremos em seguida são alguns dos ativos mais valiosos para as empresas, que se tornam mais competitivas e confiáveis da perspetiva do cliente.

Megadados

Os Megadados permitem analisar uma vasta quantidade de dados estatísticos ao longo do tempo, o que gera, em qualquer indústria, a possibilidade de contar com informações extremamente valiosas para tomar decisões estratégicas.

A otimização do processo de produção no setor da siderurgia permite alcançar uma maior eficiência, reduzir os erros e, por conseguinte, aumentar a rentabilidade. Mais concretamente, os Megadados são utilizados para recolher informações de histórico sobre vários processos e gerar padrões, por exemplo, na fundição de aço.

Automatização

Cada etapa de um processo de produção pode exigir muito tempo, esforço e energia, especialmente numa indústria tão laboriosa como a metalúrgica. Com a automatização dos procedimentos que envolviam tarefas manuais repetitivas e que exigiam muito esforço e vários movimentos da parte dos operários, tornou-se possível automatizá-los com equipamento especialmente concebido e adaptado às necessidades da indústria.

Isto resulta num aumento substancial da produção, que se torna contínua e sem falhas. Além disso, um aspeto fundamental é libertar os trabalhadores destas tarefas, que geraram fadiga mental e física ao longo de décadas.

Tecnologia aplicada à Siderurgia e à Metalurgia

A inovação tecnológica é um aspeto chave para o crescimento da indústria, uma vez que permite melhorar o produto final, mas também reduzir o impacto que a indústria tem na saúde dos trabalhadores e no ambiente.

Muitas das técnicas utilizadas no setor metalúrgico são complexas, devido aos materiais utilizados ou às elevadas temperaturas, o que significa que as máquinas implementadas devem estar preparadas para resistir à pressão, à corrosão e ao calor.

Com a escolha da tecnologia adequada a cada fábrica, o resultado é um produto de maior qualidade, geometria e estrutura.

Deep Learning

A Deep Learning é uma tecnologia que revolucionou e impulsionou a indústria 4.0. Também conhecida como “aprendizagem automática”, o seu principal diferencial é a capacidade de criar algoritmos que aprendem automaticamente, sem que seja necessário que um operador ou especialista configure ou intervenha no processo para verificar os padrões de ação.

A indústria metalúrgica pode obter todas as vantagens da Deep Learning, com recurso a câmaras 2D e implementação deste processo em aplicações como a inspeção de resíduos nas zonas de corte de chapa na prensa.

Os métodos de Deep Learning são também implementados em aplicações de imagens 3D numa abordagem semelhante à que é utilizada para imagens 2D. As redes neurais padrão são treinadas com conjuntos de imagens para classificação de objetos ou deteção e segmentação de defeitos, que inclui a deteção de anomalias, antes de serem utilizadas em imagens reais.

Se quiser saber mais sobre as vantagens da Deep Learning, recomendamos-lhe que leia este artigo.

Sustentabilidade

No seguimento do ponto anterior, é fundamental que o investimento em inovação e tecnologia esteja associado a processos mais sustentáveis, não só porque é isso que o mercado exige, como também pelos benefícios que traz. Não há dúvida de que a otimização dos processos poupa tempo e energia, produz mais em menos tempo, e garante que cada produto final terá a mesma qualidade.

A sustentabilidade deve ser uma das bases do processo de produção, ao nível da capacidade de reciclagem, da taxa de recuperação e do cuidado no consumo de energia.

Conclusão

A transformação digital na indústria é transversal a todos os setores, incluindo o metalúrgico e o siderúrgico. Atualmente, a produção de aço é automatizada e inteligente e está em constante evolução: foi isto que lhe permitiu avançar após vários anos de dificuldades.

As novas tecnologias, a globalização e a informação em tempo real obrigaram as fábricas a modificar os processos, as tarefas e as ferramentas para conseguirem cumprir os objetivos e garantir a satisfação do cliente. A automatização e a robótica industrial abrem um mundo de possibilidades rumo a um futuro otimista.

A inovação e o desenvolvimento tecnológico são indispensáveis na indústria da siderurgia: permitem fabricar materiais de qualidade, aumentam a rentabilidade, e têm um impacto positivo na qualidade de vida das pessoas e no ambiente.